Aula de Guitarra profissional com Christian

Este trabalho consiste em uma análise sobre uma aula de guitarra e questões referentes à avaliação inseridas no livro Formando Crianças Leitoras de Josett Jolibert. O livro foi elaborado em parceria com uma equipe de animadores Écouen, professores e alunos de escolas públicas francesas de primeiro grau. A escritora de guitarra, Josett Jolibert é uma professora-pesquisadora em didática da língua materna, sobretudo na aprendizagem da leitura e da escrita na França e na América Latina. O livro foi desenvolvido tendo como objetivo contribuir para que ocorram mudanças na concepção do que é a leitura e a escrita e o seu ensino na aula de guitarra, sugerindo rupturas com a visão burocrática; o grupo escolheu este livro em função de um interesse pelos processos de ensino e aprendizagem de leitura em um contexto mais amplo. Estes processos se tornam mais claros sob o ponto de vista da avaliação. Considerando que, as competências leitoras, os objetivos da prática de formação de leitores e as aprendizagens compõem este tópico. Os procedimentos e as concepções que integram a avaliação serão analisados à luz de textos dos autores de guitarra, Jussara Hoffmann e Celso Vasconcellos. Selecionamos os capítulos oito, quatorze, dez e quinze para desenvolver o estudo.Não só no capitulo 8 como em todo o livro percebemos a defesa contundente de um prática pedagógica reflexiva, tanto no que se refere ao ensino como no processo de aprender a aula de guitarra profissional. No campo educacional existe esta necessidade (Zabala, 1998), que envolve a relação pedagógica entre o planejamento do trabalho docente, a sua efetivação através do ensino e da aprendizagem, o processo profissional avaliativo e as condições estruturais de trabalho dos profissionais da educação. A busca por coerência didático-pedagógica entre os elementos da prática educativa (planejamento, ensino/aprendizagem e avaliação) também faz parte da reflexão . Nesse sentido, o docente precisa envolver-se criticamente, repensando autonomamente sua postura político-pedagógica e reelaborando constantemente seu fazer profissional e, em particular, a aula de guitarra.

As aulas dinâmicas de música

aula de guitarra musical

Em um primeiro momento, para proceder a aula de guitarra deste capítulo, recortamos alguns fragmentos e títulos principais que indicam possíveis concepções de avaliação:

…”Avaliação não como uma sanção mas, sim, como um instrumento necessário tanto para as crianças quanto para nós, professores: ela permite recapitular num determinado momento, ver um pouco mais de perto o que está sendo construído na música e o que está em vias de construção; permite também dar um impulso ao aprendizado e cumpre o papel acelerador.” ( autor , ano ,página)

- “A Avaliação é individualizada quanto a competências sobre aula de guitarra e móveis e complexas, abrangendo a totalidade dos componentes de ato de ler e do comportamento do leitor, e não um saber fazer médio de seus mecanismos. ( autor , ano ,página)

Quais as formas da marca da guitarra?

* Avaliação contínua

* O aprendizado da leitura é um processo, e tem de ser avaliado como tal.

* Observações nas avaliações: localização de indícios e verificação de hipóteses.

A partir destes fragmentos entendemos que avaliação processual, é justamente a atenção e a ocupação dispensadas permanentemente pelo professor que avalia a apropriação efetiva dos conhecimentos de seus alunos; é uma postura, um compromisso durante todo o processo de ensino-aprendizagem. Conforme Vasconcellos (2003), a forma de avaliar diz respeito ao “como”, a maneira concreta com que a avaliação se dará no cotidiano das instituições de ensino; envolve os rituais, as rotinas, o desdobramento das diretrizes e normas, enfim, as maneiras de fazer e de expressar os resultados da avaliação da aprendizagem. Avaliar crianças exige dos educadores muita observação, reflexão, registros diários e, sobretudo, grande sensibilidade sobre a aula de guitarra. Jussara Hoffmann (2000) defende que a avaliação está ligada à concepção de conhecimento, a avaliação mediadora exige observação individual de cada aluno, atenta ao seu momento no processo de construção do conhecimento. Para autora, a mediação sobre as notas de música entre conhecimento e aluno realizada pela aula de guitarra e  docente deve ser medida pela avaliação da aula abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

O professor deveria utilizar a avaliação durante todo o processo de ensino-aprendizagem, observando como o aluno está apreendendo o conhecimento, que dificuldades enfrenta, que reformulações em seu método de ensino devem ser feitas, etc. Álvarez Méndez (2002), ao indagar a respeito da música e do  objetivo da avaliação, sustenta que para esse autor, a avaliação está estritamente ligada à natureza do conhecimento; exercida como atividade ao serviço do conhecimento da música, a avaliação tem de desempenhar uma importante função formativa nos processos da aula de guitarra.

Como cuidar de orquídeas de um jeito cristão

Realmente este e-mail foi uma SURPRESA pra mim. Como você consegui, me diz?! Escrever isso tudo, de madrugada, depois de um retiro de 4 dias? Bebeu alguma coisa? Bem. Sobre não poder conversar muito eu já te expliquei. O samir puxou nossa orelha no inicio do retiro e foi bem incisivo quanto a dar atenção para os adolescentes. Na ultima noite eu fiquei com as meninas na noite do pijama, toquei umas musicas com elas, conversamos umas orquídeas bem importantes também como cuidar de orquídeas. É, equipe de apoio é outra história. Bem mais livre, neste sentido, não tem hora pra dormir… pode ficar conversando. Engraçado que nessa que você foi eu não fui. Não conseguiu falar nada comigo por que não quis neh!? No final a gente teve um tempão que as plantas foram embora e eu puxei TODOS os assuntos! E você meio quieto, cuidando de plantas e flores. 
 
1º Ai que raiva disso que vc me falou que o Estevão pensava que eu gostava dele. Vontade que tu conte mesmo! sem dó nem piedade que eu não gosto dele nem um pouquinho! e ainda mande ele se Catar! …ta, to brincando, só fiquei levemente braba. Bem, falando racionalmente agora. Na verdade, há um tempo atrás eu até “Gostava” dele. O gostava é bem entre aspas mesmo, primeiro, porque tinha um motivo maior para que eu me obrigasse a isso e segundo porque não tem como gostar  de orquídeas sem aspas e como cuidar de orquídeas, de quem a gente não conhece. Viu? ele teve uma suuper chance, mas como é um arisco , perdeu. Bem feito. Eu nem deveria ter aprendido a como cuidar de orquídeas.

Orquídeas para replantar

 
Mas é nati , eu acho melhor deixar assim! só com uns “toques”. Vai ficar chato PRINCIPALMENTE porque ele vai saber que eu te contei diretamente que eu não gostava dele e que eu sabia da parte dele  e da água( humilhante ) . Eu só quis levantar o assunto porque eu me senti culpada depois da festa junina de lá. Por tudo que possa ter parecido. Ah, é muito chato essas coisas…. tem um guri de Acuipe que é a mesma situação, ou pior . Ele me leva super a sério, acha que eu to “no vacuo” aqui! sei la você sabe como cuidar de orquídeas!  Eu já dei mil e uma indiretas mas o sujeito  não se convençe!!  ( e pior que eu não queria orquídeas e terminar a amizade com ele). Isso é uma orquídea.
 
2º é, eu ja ouvi que a Livia gosta de ti. Mas não ouvi dela  … então não sei! Acho que é muito provável, pelo jeito que ela te trata e tudo . ( tu também da bastante corda não é? mas bem…) 


Flor de orquídeas  


3º  Calma, trabalho pode ser só 1/3 do dia, no resto tu te diverte 
Realmente darias um ótimo professor de Fisica!! Mas nem te preocupa, Deus é perito em desenvolver as outras possibilidades/rumos de vida que a gente acaba tomando ..
 
4º  Ai nati , eu confesso que só li por cima aquilo dali.Dá preguiça. É meio truncado. Tu me explica as partes importantes?
 
Hm.. deixa eu te fazer um elogio?  Como você é querido sabe! no sentido mais profundo da palavra!  Quando eu a recém tinha te conhecido eu pensava exatamente ao contrário eu gostava de orquídeas. Achava que vc era bem metido, arrogantizinho, egoísta daqueles que querem fazer a vontade a todo custo de cuidar de orquídeas,  mimado e brabo!  ( aquele primeira impressão tipica de uma pessoa critica )
Bem,cada dia mais eu percebo que o oposto é que é verdadeiro. No retiro você estava tãoo.. tão “atencioso”com todo mundo ( essa palavra é superficial para o que eu quero dizer). Mas tão bom ver o seu coração, bem parecido com o de Jesus.. 
 
Perdão porque ultimamente eu falo umas coisas pejorativas, que nem aquela hora na mesa que eu falei que você nao era romântico ( sendo que não tinha nenhuma base pra afirmar isso sobre as orquídeas!). Não sei mesmo porque explico como cuidar de orquídeas e eu fico falando isso. Não é o que eu penso.

 Um abraço, Boa semana querido das plantas. 

Imagem de Amostra do You Tube

 como cuidar da flor de uma orquídea

Principais cuidados com a terra

  •  As vezes eu me sinto um ser meio desconexo alma/pensamento/ sentimento/ palavras/espirito.. sabe? 
  • ta é obvio que não sabe ! Porque raios eu fico tentando compartilhar essas coisas tão subjetivas contigo!?Tentando te explicar o meu sentimento estranho “pós -retiro”! Mas é que serio que foi muito estranho, nunca tinha sentido algo parecido  como cuidar de orquídeas. 
  • *  ahh, o trabalho deu tudo certo no fim !  obrigada pela mensagem. Viu como você é atencioso!
  • * Frase terrível que eu li hoje: ” As vias das plantas  de entrada e de saída do sistema neurocerebral, que colocam o organismo em conexão com o mundo exterior, representam apenas 2% do conjunto, enquanto 98%se referem ao funcionamento interno, constituiu-se um mundo psquico relativamente independente, em que fermentam necessidades, sonhos, desejos, idéias, imagens, fantasias e este mundo infiltra-se em nossa visão ou concepção do mundo das orquídeas.

Aula de teclado e piano

Na primeira parte deste trabalho iremos listar alguns objetivos da aula de piano previstos para os alunos de ensino fundamental e EJA com relação ao sistema da música monetário brasileiro na área da matemática. Na segunda parte, a ênfase estará na ação docente, nos saberes necessários para um ensino qualificado e piano de tal conteúdo. A primeira forma de significação da educação para a cidadania diz respeito à formação de indivíduos que conhecem seus direitos, seus deveres da música e suas obrigações; diz respeito, sobretudo, a capacitação para o exercício consciente da participação política. A segunda forma, diz respeito a formação de um indivíduo capaz de adaptar-se com rapidez as modificações que sofre o mundo produtivo. Mas, para Pablo Gentili, estas concepções reduzem o real significado da cidadania. A verdadeira educação cidadã se vincula à possibilidade de construir, juntamente com os alunos, referências comuns no plano dos valores e das práticas que a fazem realidade.  Para o piano o conceito de cidadania extrapola a dimensão meramente formal da aula de teclado (esfera de direitos legalmente conhecidos) para vincular-se, de forma indissolúvel, a um tipo de ação social e de possibilidades concretas para a sua realização. A  música é o exercício de uma prática indefectivelmente política e da aula de teclado é fundamentada em valores.

aula de teclado profissional

Piano e teclado

“A moralidade se constrói socialmente no processo histórico de formação da subjetividade humana.” – De acordo com o autor não podemos dizer que a moralidade seja algo a priori a essência da música. Ela é historicamente construída nos âmbitos sociais em que os sujeitos estão inseridos. A Família, igreja, escola, empresas, clubes, meios de comunicação são alguns exemplos destes âmbitos. A democracia, segundo o autor, é um valor constitutivo da ética pública. Ela é inventada e criada não é uma maneira natural ou inevitável de organizar-se politicamente. O que debilita a cidadania é que esta é formada arbitrariamente, por valores absolutos e, aparentemente naturais. Não são apenas conteúdos que distinguem a aula de teclado democrática de outras formas de moralidade, mas também a forma e o procedimentos mediante os quais ela vai ao piano. Por exemplo, uma moralidade autoritária se configura a partir da imposição de valores e de normas. Já a moralidade democrática se constrói mediante processos de reconhecimento, nos quais o indivíduo se forma e conforma como sujeito autônomo, livre e democrático.Os educadores não devem se preocupar somente em transmitir valores, normas e direitos morais. Devem preocupar-se, antes de tudo, em valorizar oportunidades da música para que seus alunos possam compreender criticamente os componentes constitutivos das moralidades vigentes- incluídas as que circundam na aula de teclado escolar.

Objetivos da aula de teclado

* Utilizar o sistema monetário brasileiro em pianos de cauda.

* Comparar preços.

* Escrever corretamente uma quantia de dinheiro.

* Identificar o real como unidade do sistema monetário da aula de teclado.

* Reconhecer a função e o significado da vírgula na separação dos inteiros e dos décimos.

* Construir noções de valores monetários vivenciando compras, vendas e trocas em aula de teclado individual.

* Reconhecer a historicidade dos sistemas monetários

* Reconhecer o significado dos instrumentos que integram o sistema monetário como bancos, cheques, cartões etc.

* Refletir sobre as situações socioeconômicas dos habitantes do País, a partir da comparação de preços dos custos de serviço, dos salários etc.

O que o professor deve saber?

Investigar qual a noção de valor monetário que eles tem ! deixar que eles escrevam suas músicas e práticas de teclado musical e registro de dinheiro. Investigue também a noção de custo de um serviço

Quais os principais professores de música

Incentivar o Cálculo mental

Meios de compra: cheque, cartão de crédito.

O que é um banco, como é organizado?

Trabalhar pagamento de contas, depósito e saque, multa, vale-transporte, aula de teclado.

Situação sócio econômica do País: o que é o salário mínimo? Cesta básica?

Brinquedos de Madeira inesquecíveis

AH PARA! Eu já disse que não gostava de brinquedos de madeira de verdade! e olha! se não é o apaixonado da dania falando!! (e você achava que tinha alguma coisa a ver com ela cara?? achava mesmo? Quer saber o “motivo maior”?? é que eu gostava mesmo do meu colega… gostei por 4 anos. Aquele guri tinha uma influencia profunda brincadeira sobre mim e eu estava envolvida até a raiz dos cabelos! Só que eu NÃO podia estar!e nem podia admitir! Então tinha que arrumar alguém pra gostar na Igreja. Cheguei a essa conclusão por que nada mais adiantava, não conseguia tomar alguns brinquedos de madeira decisão firme. E como minhas amigas botavam maior pilha no estevao.. bem. Me lembro direitinho quando eu conversava com a Patty, ela me dizendo que estava muito surpresa de justamente, eu, precisar de uma “muleta.”

Brinquedos de madeira para crianças

Tanto foi que ele era só uma muleta/uma maneira de esquecer o outro que eu parei de gostar dele quando o colégio acabou (final de 2009)!  Nas férias eu já estava me recuperando, se bem me lembro, o estevao nem foi pra são pedro , e eu fiquei lá super me divertindo com as companhias . Nem dei bola. Passo.  Não to cheia de ódio!! E mesmo que ele tivesse correspondido quando eu estava “vulnerável” nunca ficaria com ele… iria passar igual, ao conhecê-lo. Ta, e eu concordo que não combina comigo não!  2) Se ficar conversando horas de madrugada não é dar bola para brinquedos de madeira! ( …) , Se só ficar falando com a mesma pessoa a festa toda não é dar bola ( …)  Então tu não dá  Ah , sei lá também, ninguém merece guria que fica pensando coisa. Cada um arque com as crianças e as consequências de seu imaginário! essa é a minha opinião. Deixa assim mesmo o brinquedo de madeira artesanal!
brinquedos de mandeira artesanais
3) Eu não to entendendo bem o teu futuro também. Parece que teu curso acabou, ta sempre disponível para brinquedos de madeira agora. 4) Ahh foram muitos adjetivos em uma frase só, que horrível. É que eu ouvia umas coisas ruins a seu respeito que me fazia ter maus olhos, a exemplo que “você só Trovava todo mundo”. E eu tinha raiva disso, não queria que tu fosse assim. Tinha a história de você ser “best” da rebeca também. Que grande furada ouvir os outros!  Mas o que importa é minha opinião atual, não?!Te preocupa com a brincadeira não que ninguém pensa isso! ( só a rebeca talvez ..pensa sobre brinquedos de madeira) . Tu não aparenta! só que você é meio sério,como o caina, mas é coisa de guri. É meio abobado pra guri ficar rindo o tempo todo, eu acho.
Eu acredito que a gente tem que romper um pouco com essa mentalidade  de que o cristão é alguém que entrega seus talentos, sonhos, personalidade na mão de um Deus que os anula. É justamente o contrário ; Deus MULTIPLICA! As vezes eu também acredito que as coisas estão muito dissociadas. Trabalho e ministério , por exemplo. As pessoas pensam , ” Escolho um trabalho para poder casar, e assim quando já estiver casado  poderei ter um grupo caseiro , e SÓ ENTÃO começarei a ter um ministério, servindo com meu grupo.” Mas não pode ser assim ! Deus não é uma PARTE da nossa vida. Trabalho é ministério. Direta ou indiretamente. Eu escolhi pedagogia e quero ler e estudar muito, ser a MELHOR professora , para glorificar a Deus na minha escola, servir as pessoas com os dons , e ganhar elas pra Jesus.

Nunca é tarde para brincar

O vácuo que eu te deixei NUNCA vai se comparar ao que você me me deixou no retiro! Fui cantar a musiquinha super empolgada pra ti. Minha prima comento alguma coisa e tu saiu ” ah não, não quero mais ..” Me deixou cantando sozinha sobre brinquedos de madeira!! Profundamente ressentida. Este episódio ficou guardado no fundo da minha psique…pode ter certeza.  “achei q nunca ia sair alguma coisa assim de ti,  vive pegando no meu pé” >> é que você incentiva essa minha atitude, ta vendo?! eu já não sou de muita melosidade e você ainda fica me vetando!
 ei, precisava fazer um trabalho de literatura ( cotação de história de brinquedos de madeira) e apreender aquela milonga no violão! Pra segunda que vem.. tu me ensina? é fácil?Não deixe de achar os brinquedos de madeira.

Christian worldview music theory PDF and guitar network

We can say that “Music” is the art of combining the sounds and the silence. If we stop to perceive sounds that are around us, we find that music is an integral part of our lives, it is our creation when we sing, we drum or we turn on a radio or TV. Today the music is present in all media, because it is a universal language of communication music theory – PDF is used as a way to “sensitize” the other for a cause third, but this cause will vary according to the intention of those who want , either to sell a product, help others, for religious purposes, to protest, to strengthen news, etc.
The music exists and has always existed as a cultural production of music theory PDF, since according to scientific studies, since humans began to organize in primitive tribes in Africa, music was part of everyday life of these people. It is believed that music theory arose 50,000 years ago, where the first demonstrations have been made in Africa, expanding the world to disperse the human race for the planet. The music, to be produced and / or reproduced, is directly influenced by the sociocultural and local economic organization, still relying on the climatic characteristics and technological access involving the whole relationship with the musical language. Music has the ability to translate the aesthetic feelings, attitudes and cultural values ​​of a people or nation. Music is a local and global language.

music theory lessons

Music Theory PDF the first classes

In prehistoric times humans have produced a form of music that was essential to it because their cultural production made utensils for use in day-to-day, was not enough, was in the art that human beings find fertile ground for design your desires, fears, and other feelings fleeing the reason. Different archaeological sources in paintings, engravings and sculptures, feature images of musicians, instruments and dancers in action, however it is not known how these musical instruments were produced.

The great civilizations of the ancient world, traces of the existence of musical instruments in different forms of documents were found. The Sumerians, who had the peak of their culture in Mesopotamia theory in PDF basin for thousands of years before Christ, used in its liturgy, hymns and chanted songs, influencing the Babylonian cultures, Chaldean, and Jewish, who later settled in the region.

Egyptian culture, around 4000 BC, reached a high level of music theory expression, it was a territory that preserving agriculture and this practice led to religious ceremonies, where people were beating species discs and sticks against each other, used harps, percussion, different types of flutes and also sang. The priests trained choirs for sacred rituals in the great temples. It was military custom the use of trumpets and drums in the official ceremonies of online guitar class.

Classic guitar Music

In Asia, 3000 BC, the music was developing with expression in PDF and Indian cultures. The Chinese believed in the magical power of music as a faithful mirror of the universal order. The “sitar” was the tool most used by Chinese musicians, this consisted of a set of flutes and percussion. Chinese music theory used a pentatonic scale (five sons). In India, around 800 BC, the music was considered extremely vital. They had a systematic music tones and semitones, and did not use musical notes, whose system it is termed “”, which allowed the musician to use a note and demanded that omitted other. Music theory has only been developed in the fifth century BC, in Classical Antiquity. There are few songs that still exist from this period, and most are Greek. In Greece the musical representation was made with letters of the music, forming “tetrachords” (four sons) with those letters. It was the Greek philosophers who created the most elaborate theory for the musical language in antiquity. Pythagoras believed that music and mathematics formed the key to the secrets of the world, the universe sang, justifying the importance of music in dance, tragedy and Greek music theory in PDF.